Untitled Document
Boa noite, 29 de jan
Untitled Document
Untitled Document
  
EcoAgência > Notícia
   
Alimentação

Terça-feira, 11 de Outubro de 2022

 
     

Há 33 anos surgia a 1ª feira ecológica do Brasil

  

Comemoração terá o lançamento do livro “Sistemas alimentares no século 21: debates contemporâneos”, organizado por Potira Preiss e Sergio Schneider;,e atrações musicais com Demétrio Xavier e o DJ Marcelo Andres (só com vinil)

  

Reprodução    


Por Elson Schroeder - Feira dos Agricultores Ecologistas

Uma parceria entre moradores de Porto Alegre/RS que queriam alimentos mais saudáveis e produtores familiares que produziam de forma ecologicamente sustentável está comemorando 33 anos. Em outubro de 1989, numa comemoração ao Dia Mundial da Alimentação (16/10), nascia a FAE – Feira de Agricultores Ecologistas – a 1ª feira ecológica do Brasil.

Mais de três décadas depois a FAE cresceu; multiplicou sua experiência pela capital dos gaúchos, outros estados e até países e é uma referência não só na possibilidade de acesso à um alimento saudável, livre de agrotóxicos. Mas também em um sistema de comercialização que vai muito além das questões financeiras, abrangendo ainda trocas culturais e de saberes entre o produtor da agricultura familiar e seus parceiros urbanos (consumidores), exercício de cidadania, educação ambiental e respeito às diversidades.

A celebração dos 33 anos da FAE acontecerá no próximo sábado, 15/10, entre 8h e 12h30, na feira (Av. José Bonifácio – 1ª quadra). Inicia com um café da manhã aberto a todos, com degustação de produtos da feira; terá o lançamento do livro “Sistemas alimentares no século 21: debates contemporâneos”, organizado por Potira Preiss e Sergio Schneider; atrações musicais com Demétrio Xavier e o DJ Marcelo Andres (só com vinil) e termina com o bolo de aniversário, canto coletivo do parabéns e o tradicional abraço na feira. A festa conta com o apoio do Goethe-Institut Porto Alegre.

Programação:
• 8h - Abertura mesa de café da manhã + DJ Marcelo
• 9h - Falas agricultores
• 9h30 - Lançamento do livro “Sistemas alimentares no século 21: debates contemporâneos”, organizado por Potira Preiss e Sergio Schneider, com a participação das autoras Fernanda Vasconcellos e Juliana Machado Severo
• 10h15 - Show com Demétrio Xavier
• 11h - Parabéns, abraço na feira e bolo
• 11h30 DJ Marcelo
• 12h30 Encerramento


Desafios
Dois movimentos políticos com a participação da Prefeitura Municipal de Porto Alegre trazem alerta aos organizadores das feiras ecológicas da capital dos gaúchos: a criação da Lei das Feiras Orgânicas de Porto Alegre e o processo de privatização da Redenção.

A Lei das Feiras Orgânicas de Porto Alegre é uma demanda antiga das feiras ecológicas da capital do RS, que desde a sua criação estão sob a Lei dos Ambulantes que não considera as particularidades destes empreendimentos coletivos. Entre os principais pontos defendidos pelas feiras estão a sua autogestão e a sucessão familiar.

A autogestão é fator cerne na criação, desenvolvimento e existência das feiras ecológicas de Porto Alegre/RS. Ela consiste nas decisões coletivas, tomadas pelos representantes das suas bancas e de consumidores, na administração do seu dia-a-dia. Tudo dentro de parâmetros combinados com o poder público por estarem ocupando as ruas da cidade. Este modelo de autogestão vem funcionando há 33 anos, desde a criação da FAE – Feira de Agricultores Ecologistas.

A sucessão familiar das bancas nas feiras ecológicas é outra bandeira histórica. Atualmente as feiras mais antigas já estão na 3ª geração de feirantes dentro de uma família. Entretanto, pela legislação atual vigente, se o titular da banca não puder mais estar presente a mesma entra em processo de licitação. Isso desestrutura todo o processo de agricultura familiar, estabelecido nas propriedades que produzem de forma ecológica o alimento orgânico que é ofertado nestas feiras.

As 500 famílias de agricultores familiares que ocupam as mais de 150 bancas das feiras ecológicas da Redenção (FAE – Feira de Agricultores Ecologistas e FEBF – Feira Ecológica do Bom Fim) também foram surpreendidas pelo anúncio de lançamento de edital em 2023 para a privatização dos parques Farroupilha (Redenção) e Marinha do Brasil. Em especial por não estar havendo o devido diálogo e muito menos garantias de permanência na atual localidade destas feiras consideradas pela Lei Estadual nº 15.296/2019 como de relevante interesse cultural do Rio Grande do Sul.

O que? 33 anos FAE – Feira de Agricultores Ecologistas (1ª Feira Ecológica do Brasil)
Quando? Sábado, 15 de outubro 2021, das 7h às 13h*
Onde? Primeira quadra da av. José Bonifácio (Brique da Redenção) - Porto Alegre/RS
Apoio: Goethe-Institut Porto Alegre

 
* Em caso de chuva o evento poderá se transferido para o sábado 22/10.
 
 

 

 

 

 

 

 

 

 

FAE - EcoAgência

  
  
  
Untitled Document
Autorizada a reprodução, citando-se a fonte.
 
Mais Lidas
  
Untitled Document
 
 
 
  
  
  Untitled Document
 
 
Portal do Núcleo de Ecojornalistas do Rio Grande do Sul - Todos os Direitos reservados - 2008