Untitled Document
Boa tarde, 03 de fev
Untitled Document
Untitled Document
  
EcoAgência > Notícia
   
Energia

Quinta-feira, 13 de Setembro de 2012

 
     

México: Organizações chamam ao debate sobre projeto eólico

  

A pauta principal será a construção do maior parque eólico da América Latina e segundo maior do mundo, o Parque Eólico Barra Santa Teresa do Mar, no povo ikojts, localizado na Ilha Povo Velho.

  


Por Natasha Pitts - Adital

A Assembleia Geral do Povo de San Dionisio do Mar e mais de dez organizações, assembleias e redes estão convocando a população de Oaxaca, no México, para participar nos próximos dias 14 e 15 de um momento de debate sobre o projeto eólico da empresa espanhola Preneal, que está invadindo a região e causando inúmeros prejuízos. O "Encontro Nacional a Nação Ikotjs em resistência contra o megaprojeto eólico” vai acontecer em San Dionisio Del Mar.

A pauta principal será a construção do maior parque eólico da América Latina e segundo maior do mundo, o Parque Eólico Barra Santa Teresa do Mar, no povo ikojts, localizado na Ilha Povo Velho. No local serão instalados 102 aerogeradores, o que, de acordo com a Assembleia Geral do Povo de San Dionisio do Mar, afetará o ecossistema local - pois um mangue será destruído – e também causará problemas à realização da pesca, uma das principais atividades econômicas dos ikojts.

O Parque está sendo pensado há dois anos sem que as autoridades regionais, nacionais e as empresas responsáveis pela obra consultem a população afetada. Também não estão sendo levadas em consideração as consequências do parque para a pesca, a biodiversidade, os centros cerimoniais ancestrais localizados na região e demais aspectos que afetam a vida da população local.

Outra reclamação recorrente é o modo como as autoridades locais e empresários estão fazendo acordos e parcerias para desenvolver o projeto. A Assembleia qualifica este processo de negociação como fraudulento, pois é de conhecimento público que o presidente municipal, Miguel López Castellanos, se uniu às empresas estrangeiras e recebeu 20,5 milhões de pesos para permitir o uso do solo.

Aliado há, isso há a desinformação generalizada sobre o Estudo de Impacto Ambiental (EIA) apresentado pela Preneal. Até o momento, a população ainda não teve acesso ao documento. "Os Ikotjs estão sendo invadidos por empresas estrangeiras provocando divisões e despojo de nosso território ancestral. As empresas estrangeiras com ajuda das autoridades, governos e caciques, ameaçam e compram nossa gente. Os Ikotjs rechaçam a invasão estrangeira. Freemos este atentado contra nosso território”, apelam os indígenas.

Diante das críticas, a justificativa da empresa Prenal e de suas filiais Energia Eólica Mareña e Energia Alterna Istmeña é que o projeto gerará energia limpa e será uma importante fonte de empregos para o povo de San Dionisio do Mar. No entanto, as organizações e assembleias locais enxergar o Parque Eólico como um exemplo de capitalismo verde e privatização das riquezas naturais de Oaxaca.

Para fazer frente à problemática, a Assembleia Geral do Povo de San Dionisio do Mar vem realizando desde 2011 manifestações, diálogos com o Governador de Oaxaca, Gabino Cué; e interpondo recursos legais para tentar anular a aprovação de permissão para uso do solo e para conseguir a cassação do presidente municipal. Além disso, em fevereiro deste ano, os Ikojts tomaram de maneira simbólica o Palácio Municipal, que agora se encontra abandonado pelo presidente municipal. López Castellanos fugiu após ver o descontentamento da população.

Apesar de todo movimento, até agora não houve respostas positivas às demandas. A realidade é que a população que está defendendo seu território está sendo ameaçada, intimidada e até perseguida judicialmente. Outra ação contra os lutadores foi ditada pelo presidente municipal, que deu ordem para que fossem negados os serviços básicos como ambulância e atendimento médicos aos indígenas que estão se posicionando contra o projeto eólico. Mesmo assim, a comunidade assegura não vai abandonar a luta contra o projeto eólico.

Adital/EcoAgência

  
  
  
Untitled Document
Autorizada a reprodução, citando-se a fonte.
 
Mais Lidas
  
Untitled Document
 
 
 
  
  
  Untitled Document
 
 
Portal do Núcleo de Ecojornalistas do Rio Grande do Sul - Todos os Direitos reservados - 2008