Untitled Document
Bom dia, 06 de dez
Untitled Document
Untitled Document
  
EcoAgência > Notícia
   
Projeto Ambientalistas do Sul

Quarta-feira, 18 de Maio de 2022

 
     

Neste mês, as reflexões do ecologista Alfredo Aveline

  

Mais conhecido atualmente como Lama Padma Samten, protagonizou o movimento de resistência para impedir a construção de 20 usinas nucleares no Brasil

  

Elise Bozetto /Divulgação    
Alfredo Aveline , ordenado Lama em 1996 por Chagdud Tulku Rinpoche


Por Vera Damiam - especial para a EcoAgência

O projeto “Ambientalistas do Sul” traz as memórias e reflexões do ecologista Alfredo Aveline – atualmente conhecido como Lama Padma Samten – que esteve na Suécia em 1972, ano da realização da Conferência de Estocolmo, o primeiro grande debate no âmbito da ONU.

Alfredo Aveline participou ativamente das lutas ambientais no Rio Grande do Sul, contribuindo especialmente para o movimento nos anos 70 que conseguiu evitar o projeto do então governo militar de instalar 20 usinas atômicas até o ano 2000, em diversos estados do Brasil, incluindo o Rio Grande do Sul.  

Alfredo Aveline é físico com bacharelado e mestrado pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), onde foi professor de Física por 25 anos.

Neste período, dedicou-se especialmente ao exame da Física Quântica, teoria na qual encontrou afinidade com o pensamento budista.

Nos anos 80 intensificou seu interesse pelo budismo; em 1986 fundou o Centro de Estudos Budistas Bodisatva (CEBB) e em 1996 foi ordenado como o Lama Padma Samten pelo mestre budista tibetano Chagdud Tulku Rinpoche.

Rinpoche foi o idealizado do templo construído na cidade de Três Coroas, no Rio Grande do Sul. Lama é um título que significa sacerdote e professor

Atualmente, Lama Samten reside em Viamão (RS) e dirige o Instituto Caminho do Meio – Centro de Estudos Budistas Bodisatva (CEBB).  Orienta seus alunos na compreensão da espiritualidade e da cultura de paz como caminhos para que desenvolvam boas relações com o meio ambiente e com as pessoas.

Lama Samten destaca especialmente o papel da educação para a geração de seres humanos mais conscientes. Através de seu trabalho, inspirou a construção de duas escolas alternativas para o ensino básico e a criação de 10 “aldeias” em diversos estados brasileiros, onde os moradores buscam a prática de valores humanos e da vida em comunidade.   

Para assistir a entrevista clique em https://www.youtube.com/watch?v=FAqCuJchzyE

A entrevista foi gravada em abril de 2022 para o projeto "Ambientalistas do Sul", criado com o objetivo de registrar memórias e histórias de ambientalistas relevantes da Região Sul do Brasil.

Esta é uma iniciativa da EcoAgência de Notícias Ambientais, com apoio do Núcleo de Ecojornalistas do Rio Grande do Sul (NEJ-RS) e do Grupo de Pesquisa de Jornalismo Ambiental da Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

 

 

 

 

 

 

 

EcoAgência

  
  
  
Untitled Document
Autorizada a reprodução, citando-se a fonte.
 
Mais Lidas
  
Untitled Document
 
 
 
  
  
  Untitled Document
 
 
Portal do Núcleo de Ecojornalistas do Rio Grande do Sul - Todos os Direitos reservados - 2008